Consciência Negra com protestos e atividades culturais

Consciência Negra com protestos e atividades culturais

Share With Your Friends

Na semana da Consciência Negra um conjunto de eventos é realizado em todo o país. O racismo, tema cotidiano no Brasil, assume protagonismo em atividades que apontam como combatê-lo e valorizam a cultura de origem africana. O Negrxs50mais selecionou algumas dessas iniciativas.

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país

Em todo o país as manifestações #20NFORABOLSONARORACISTA convocadas por organizações e movimentos sociais e negros, como a Anatorg, Campanha Fora Bolsonaro Nacional, Central de Mídia das Frentes Brasil Popular, Coalizão Negra Por Direitos,  Convergência Negra e a Frente Povo Sem Medo realizam no sábado, dia 20, a última manifestação contra o governo de Jair Bolsonaro em 2021.

Os atos marcam a unificação da marcha pelo Dia da Consciência Negra. Com o mote “Fora, Bolsonaro Racista”, já conta com a adesão de mais de 60 manifestações no Brasil e em quatro países. Entre as ideias centrais está a de que “não há mediação com quem nos mata. Pelo direito ao luto do povo negro e quilombola!”

No Rio de Janeiro o ato está convocado para o Viaduto de Madureira (Negrão de Lima), às 13horas. Horários e locais do #20NForaBolsonaroRacista em todo o Brasil e no exterior podem ser confirmados aqui: https://bit.ly/30w46cJ

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país- ato no Viaduto de Madureira

Gastronomia afrobrasileira no Rena

Feira Gastronômica Afrobrasileira do Renascença Clube no domingo, dia 21, das 13h às 21h, com entrada franca para quem chegar até às 16 horas. Às 17h começa o show de Toninho Geraes.

Programação:

Roda de Conversa – Gastronomia Afrobrasileira: da Resistência à sustentabilidade empreendedora. Palestrantes: Dida Nascimentodo, Dida Bar; Maria Júlia, do Kasa 123/Angurmet; Barbara Santos, do Caldo da Nega; Marta Simões + Nega Fulo (1985). A mediação será de Edu Nascimento e foto projeção de Berg Silva.

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país- Renascença

Alvorada dos Ojás na Bahia

A Alvorada dos Ojás, atividade político-religiosa que consiste na amarração de tecidos brancos sagrados em árvores de Salvador, sempre no mês de novembro, em pedido de paz e respeito à liberdade de crença, está de volta nesta sexta-feira, 19, às 18h, após hiato provocado pelas restrições impostas ao mundo pela pandemia da Covid-19. O evento será sediado pelo Terreiro da Casa Branca, na Avenida Vasco da Gama, e também será transmitido online nas redes sociais do Coletivo de Entidades Negras (CEN), do IREE, Mídia 4P e Jornalistas Livres

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país- Alvorada dos Ojás

Realizado há 15 anos pelo Coletivo de Entidades Negras (CEN), organização nacional de luta pelos direitos da população negra, o ato de adornar as árvores soteropolitanas com os tecidos usados cotidianamente para cobrir a cabeça de adeptos do candomblé durante os ritos religiosos vai homenagear, em 2021, as divindades Oxóssi, Agué e Mutalambo. Essas divindades são cultuadas, respectivamente, nas tradições Ketu-nagô, Jeje e Angola, como os responsáveis pela fartura, alimentação e prosperidade.

Encontro Internacional

VII Encontro Internacional de Literaturas, Histórias e Culturas Afro-brasileiras e Africanas. https://nepa.uespi.br/africabrasil/

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país- Encontro internacional literaturas
Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país- Encontro internacional literaturas

Exposição Lélia Gonzalez

Consciência Negra- protestos- atividades culturais- 20 de novembro-atos em todo país-Lélia Gonzalez

Até 11 de dezembro, na Casa de Cultura de Itaguaí, acontece a exposição de um acervo pessoal de Lélia González. Antes de partir para o Orum deixou ao seu orientador espiritual Jair de Ogum seu acervo pessoal. Boa parte desse acervo conta a história do movimento negro a partir dos anos 1970.

Esse acervo está em um território de matriz africana, o ile da oxum apara. Um complexo etnográfico idealizado pelo falecido Jair de Ogum. Nessa exposição tem alguns objetos que pertenciam a Lélia, como fotos, cartazes, documentos e jornais do movimento negro com textos dela.

A Casa de Cultura fica na Avenida Prefeito Ismael Cavalcanti, s/n, no Centro de Itaguaí.

Programação nos equipamentos da Prefeitura do Rio

No Dia da Consciência Negra, a agenda começa às 6 horas, com uma série de homenagens e ações recreativas e culturais, entre as quais uma apresentação do Maracatu Baque Mulher, junto ao Monumento a Zumbi dos Palmares, localizado na Avenida Presidente Vargas.

Às 9h, Dom Orani Tempesta celebra a Missa da Consciência Negra na Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos, no Centro.

Às 10h, a banda da Guarda Municipal do Rio se apresenta no Cais do Valongo, na Saúde. Já o grupo Terreiro de Crioulo interpreta clássicos e novidades do samba na Toca da Criolice, em Padre Miguel, a partir das 11h. Às 16h, o ator Amir Haddad e a companhia Tá na Rua apresentam um espetáculo sobre a Consciência Negra na Praça Cardeal Câmara, na Lapa.

Às 19horas o Planetário do Rio recebe o Baile Charme do Disco Voador de Marechal Hermes. Já a Cidade das Artes promove um show da cantora Nilze Carvalho, às 18h, e um concerto da Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro, às 19h, com todos os solistas negros. Os ingressos estão à venda pelo site http://cidadedasartes.rio.rj.gov.br/. O Cristo Redentor, por sua vez, ganha uma iluminação especial para marcar a data.

Domingo, dia 21

A Secretaria Municipal de Cultura realiza uma feira no Parque Madureira, a partir das 9horas, quando haverá a Batalha dos Barbeiros. Profissionais da área podem se inscrever no local a partir das 10horas. Às 13h começa a competição. Apartir das 9horas, a roda de samba do grupo Ofarerê agita a Praia dos Amores, na Barra da Tijuca.

Dia 19/11 – sexta-feira

Parque das Ruínas (Santa Teresa)

18h: Abertura oficial do Teatro Ruth de Souza

Exibição de vídeo (3 min) sobre a trajetória da atriz, morta em 2019. Em seguida a atriz Valéria Monã interpreta “Ruth de Souza em movimento ancestral com o futuro”.

19h: Pocket show com Áurea Martins. Com 81 anos, a cantora tem mais de seis décadas de carreira, tendo começado aos 19 anos no bairro de Campo Grande, em casas noturnas onde marcou presença com sua voz de crooner de orquestra. Dona de discos festejados como “Iluminante”, “Depontacabeça” e “Até sangrar”, este último CD valeu a ela o Prêmio da Música Brasileira de 2009, na categoria Melhor Cantora.

Rivalzinho (Cinelândia)

19h – Baile da Velha Guarda do Funk – DJ Vinil: Grand Master Raphael; Marcelinho; Gello; Ricardinho e Galo da Rocinha

Dia 20/11 – sábado

Arena Fernando Torres (Parque Madureira)

9h às 18h – Feira com barraquinhas de comidas, bebidas e artesanatos. 10h às 17h –Um passeio cultural por Madureira no ônibus elétrico com saídas às 10h, 11h30min, 14h, 15h30min e 17h. Retirada gratuita de ingressos pelo site bit.ly/buscultura

Centro

11h – Maracatu Baque Mulher, no Busto do Zumbi (Centro). Grupo de maracatu Nação, formado por mulheres, regido por Tenily; uma extensão do Maracatu Baque Mulher de Recife, liderado pela Mestra Joana Cavalcante, da Nação do Maracatu Encanto do Pina.

Padre Miguel

11h – Terreiro de Crioulo (Toca do Criolice; Rua Matriz de Camaragipe 153). Narrativas ancestrais através de samba, comida preta, cantos e danças em Padre Miguel. Programação Infantil na parte da manhã, à tarde Jongo e outras danças populares, tarde/noite. Roda de Samba Terreiro de Criola: uma das rodas mais animadas do Rio, interpreta desde clássicos do Fundo de Quintal, Velha Guarda do Império Serrano, Velha Guarda da Portela e João Nogueira às atuais músicas de trabalho dos integrantes.

15h – Busto de Zumbi (Rua Figueiredo Camargo 110, Padre Miguel). Ações culturais e artísticas (jongo, capoeira, danças populares e roda de samba)  em torno do Busto de Zumbi do Palmares para a tradicional celebração de rua do Dia da Consciência Negra em Padre Miguel.

O busto em bronze é uma criação do artista Clécio Regis da figura de Zumbi. Foi erguido por iniciativa do Point Chic Charm e doada à cidade do Rio.

Lapa

16h – Amir Haddad, na Praça Cardeal Câmara (Lapa), num espetáculo de variedade do grupo Tá na Rua, sobre a Consciência Negra no Brasil.

Madureira

21h – Baile Charme (sob o Viaduto Negrão de Lima, Madureira). Um dos bailes blacks mais antigos do Rio ainda na ativa, o evento tem os seus DJs residentes e sempre recebe convidados, além de atrações diversas.

Dia 21/11 – domingo

Arena Fernando Torres (Parque Madureira)

9h às 18h – Feira com barraquinhas de comida, bebida e artesanato, ao som ambiente.

10h às 17h – Ônibus elétrico “Verão Verde”, com saídas: 10h, 11h30, 14h, 15h30 e 17h. Retirada gratuita de ingressos pelo site bit.ly/buscultura

10h – Batalha dos Barbeiros: 128 barbeiros competem nas categorias Corte e Desenho. As inscrições começam às 10h, e a competição, às 13h.

Lona Cultural Jacob do Bandolim (Jacarepaguá)

14h  – Abertura da Feira Livre

15h – Exposição individual (@landaramarcele)

15h – Passista Show (@thatafidelis) + Samba de Terreiro

16h |- Roda de conversa Resistências Plurais + Microfone aberto à lgbtqia+ + Mediação: Stephanie Andreas (@pretadavoz) + Dandara Rodrigues (@corpopolitico).

16h – Espaço Infantil – Contação da história “Menina bonita do laço de fita” com o grupo Idilé Iran.

17h – Show da cantora Tabatha Aquino (@tabathaaquino).

18h – Encontro das Rodas Culturais da CDD e da PS + show do Sheep Rimador (@sheeprimador) + freestyle do campeão.

21h – Premiação e encerramento.

Dia 23/11 – terça-feira

MUHCAB (Gamboa)

12h às 12h15min – Toque de abertura com o Ogã e percussionista Kotoquinho, que faz uma apresentação de atabaque.

13h30min às 16h – Roda de samba – Tributo a Zé Ketti, com membros da família Ketti Meireles.

14h – Teatro: Cia Cerne apresenta o espetáculo “Turmalina 18 – 50”, sobre João Cândido, o Almirante Negro, líder da Revolta da Chibata, personagem marcante na luta por igualdade racial no Brasil.

16h – Roda de Jongo com o Fuzuê d’Aruanda, grupo que leva para as ruas de Madureira os ritmos e as danças da cultura popular.

Dia 25/11 – quinta-feira

MUHCAB (Gamboa)

18h – Roda de samba com o grupo Mulheres do Samba Notícias, um coletivo nacional de comunicação de mulheres do samba.

Parque das Ruínas (Santa Teresa)

14h30 às 16h30min – Oficina de teatro com o grupo Nós do Morro, do Vidigal.

18h – Apresentação do espetáculo  “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco. O espetáculo é a junção de três histórias baseadas em fatos reais sobre a realidade cotidiana das cidades grandes e a luta pela sobrevivência em meio a tempos conturbados.

Dia 26/11 – sexta-feira

MUHCAB (Gamboa)

18h – Roda de samba com o grupo Awurê – termo iorubá que significa um desejo de boa sorte -, de Madureira. Toca ritmos brasileiros como variações do samba, jongo, ijexá, coco, maracatu e toques do candomblé, além de estilos musicais dos países vizinhos, como candombe e salsa.

Parque das Ruínas (Santa Teresa)

14h30min às 16h30min – Oficina de teatro com o grupo Nós do Morro, do Vidigal.

18h – Apresentação do espetáculo  “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco.

Dia 27/11 – sábado

Arena Fernando Torres (Parque Madureira)

9h às 18h – Feira com barraquinhas de comida, bebida e artesanato, ao som ambiente.

10h às 17h – Ônibus elétrico com saídas às 10h, 11h30, 14h, 15h30 e 17h. Retirada gratuita de ingressos pelo site bit.ly/buscultura

MUHCAB (Gamboa)

16h –  Roda de conversa com o carnavalesco Leandro Vieira e a pesquisadora Helena Teodoro, sobre o tema “Enredos e identidades negras”.

Parque das Ruínas (Santa Teresa)

18h – Apresentação do espetáculo  “Modus Operandi”, do Grupo Nós do Morro, com direção de Fátima Domingos e texto de Fabrício Branco.

Praça Cardeal Câmara (Lapa)

16h – Amir Haddad, na Praça Cardeal Câmara (Lapa), num  espetáculo de variedade do grupo Tá na Rua, sobre a Consciência Negra no Brasil.

Dia 28/11 – domingo

Parque das Ruínas (Santa Teresa)

9h às 18h – Feira com barraquinhas de comida, bebida e artesanato, ao som ambiente.

10h às 17h – Ônibus elétrico com saídas às 10h, 11h30, 14h, 15h30 e 17h. Retirada gratuita de ingressos pelo site bit.ly/buscultura

Federação dos Blocos Afros e Afoxés do Rio – Febarj (Centro)

15h – Apresentação do Grupo Afoxé Filhos de Gandhi, o mais antigo e tradicional do Rio, fundado por trabalhadores do Cais do Porto, moradores dos bairros Saúde, Gamboa e arredores, integrantes de religiões de matrizes africanas e também por integrantes do Afoxé Filhos de Gandhy de Salvador (Bahia), que havia sido criado um ano antes.

Arena Jovelina Pérola Negra (Pavuna)

13h – Roda de samba El Pavuna, que nasceu na Praça Copérnico, próxima à estação do metrô Pavuna, numa feira reunindo comerciantes locais para expor seus trabalhos todo segundo sábado do mês, das 16h às 21h. Vasto repertório entre sambas e pagodes clássicos, passeando por várias décadas, estilos e referências, incluindo alguns trabalhos autorais no roteiro com a convidada sambista carioca Cassiana Pérola Negra.

Bangu Atlético Clube (Bangu)

21h – Baile funk com equipes de som tradicionais de Bangu, em homenagem aos trabalhadores, funkeiros e amantes do funk.

Leia também:

negrxs50mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *