Atos tomam as ruas neste sábado para exigir Justiça por Moïse

Atos tomam as ruas neste sábado para exigir Justiça por Moïse

Share With Your Friends

Atos tomam as ruas do Brasil e de, pelo menos ,três países, para exigir Justiça pelo assassinato do jovem congolês Moïse Kabagambe e contra o racismo. Foram realizados na manhã deste sábado.  No Rio, milhares de pessoas ocuparam as duas pistas da Avenida Lucio Costa, na altura do Posto 8, na Barra, onde está o quiosque Tropicália, local do espancamento e morte de Moïse.

O ato reuniu representantes de mais de 260 entidades, entre elas o IPCN, Unegro, MNU e a Coalização Negra por Direitos  O protesto se desdobrou numa caminhada pela orla ao longo da qual os manifestantes discursaram.

Busca por Justiça

Em dezenas de faixas as entidades apresentaram suas palavras de ordem, tais como “Parem de nos matar. Vidas negras importam” e “Enquanto houver racismo não haverá democracia “. Os parentes de Moises agradeceram os apoios que têm recebido. A mãe, Yvana Lay afirmou:

“Agradeço a todos que estão aqui e ao amor que vocês demonstraram ao Moise. Só pedimos justiça”. O irmão, Djodjo Magno, reforçou o pedido por  justiça: “Queremos que todos os envolvidos paguem pelo crime que fizeram. Esperamos Justiça por Moise a até o fim.”

Nos discursos os representantes das entidades reforçaram a necessidade de punição aos assassinos e de que as investigações avancem a todos relacionados com o crime. As péssimas condições de vida da população negra brasileira, o racismo, a xenofobia, a precarização das relações de trabalho formaram o conjunto dos discursos.

Projeto

A Prefeitura do Rio anunciou na manhã deste sábado que o local dos quiosques Tropicália e Biruta será transformado em um memorial em homenagem à cultura congolesa e africana.  O projeto é da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, que gere a concessão de quiosques da orla do Rio cujo concessionário é a Orla Rio. Segundo o anúncio, o projeto envolverá o Sesc e o Senac, com atividades culturais e econômicas.

Presos

Três dos envolvidos com o crime estão presos. Fábio Pirineus da Silva, o Belo; Aleson Cristiano de Oliveira Fonseca, o Dezenove; e Brendon Alexander Luz da Silva, o Tota. Estão em prisão temporária por 30 dias. Eles foram indiciados por assassinato duplamente qualificado por conta do meio cruel e por não ser possível a defesa da vítima.

Atos pelo país

  • São Paulo, no Masp  
  • Brasília, os participantes do ato se reuniram em frente ao Palácio do Itamaraty, na Esplanada dos Ministérios.
  • São Luís, o ato foi na Praça Deodoro, área central da capital maranhense.
  • Salvador, os manifestantes foram ao Largo do Pelourinho, Centro Histórico da capital baiana.
  • Porto Alegre no Parque da Redenção,
  • Belo Horizonte, na Praça Sete, com passeata foi até a Praça Raul Soares.
  • Natal,  no centro comercial.

Leia também:

Fotos: Ivan Accioly

negrxs50mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.