Nesta terça, 15, protesto em Niterói contra o assassinato de negros

Nesta terça, 15, protesto em Niterói contra o assassinato de negros

Share With Your Friends

Redação – redacao@negrxs50mais.com.br

Um ato em protesto contra o assassinato de mais uma pessoa negra no Brasil será realizado nesta terça-feira, dia 15, às 16 horas, em frente à estação das barcas em Niterói. Nas últimas três semanas diferentes casos se destacaram no Rio de Janeiro. O de Hiago Macedo, de 22 anos de idade, assassinado por um PM em Niterói nesta segunda-feira, 14, se junta aos do jovem congolês Moïse Kabagambe, de 24 anos, morto a pauladas na Barra da Tijuca e  o de Durval Teófilo, assassinado a tiros por um sargento da Marinha, no condomínio onde morava, em São Gonçalo.

Carlos Arnaud Baldez Silva Júnior - PM- Policial Militar- contra o assassinato- Niterói- Hiago Macedo
Carlos Arnaud Baldez Silva Júnior, o PM que assassinou Hiago

Hiago era vendedor de balas e foi morto pelo policial militar Carlos Arnaud Baldez Silva Júnior, que estava à paisana, com um tiro. Ambos discutiram em frente à estação das barcas no Centro de Niterói no início da tarde de hoje, segunda-feira.

Segundo Jonathan César, primo de Hiago, ele foi tentar vender bala para uma pessoa, que reagiu e disse que seria um artifício para tentar roubar o celular. O PM teria interferido, discutiu com Hiago e, sem titubear, disparou contra o jovem.

“Puxa nas câmeras para ver o que aconteceu. Ele foi abordar uma pessoa para vender bala e nisso o rapaz o chamou de ladrão, falou que ele ia abordar pra vender bala e roubava o celular no bolso da pessoa. O policial ao lado ouviu e foi discutir com o meu primo. Meu primo é sujeito homem, debateu com ele de boca a boca. Ele meteu a mão na arma e deu um tiro só”, relatou o rapaz.

Publicado na página da vereadora de Niterói BennyBriolly (PSOL)

Demora no atendimento a Hiago

A violência, disse, foi agravada com a lentidão no socorro a Hiago: “Quando os policiais chegaram no local meu primo ainda estava com vida. Então, se tivessem retirado ele o mais rápido possível, dava para salvar a vida dele, mas infelizmente é vendedor de bala, é só mais um”, lamentou

A PM assumiu a versão de seu integrante e soltou nota ratificando a hipótese de que ele teria reagido a uma tentativa de roubo. O policial Carlos Arnaud disse que  só poderia com ordens do seu superior, o comandante do 7º BPM. Ele foi levado para a 76ª DP (Niterói) e depois para a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG), onde foi indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Thais Santos- Hiago Macedo- Manifestação barcas- Niterói
Thais Santos, mulher de Hiago. Foto: reprodução TV Globo

Filha de dois anos fará aniversário essa semana

A mulher de Hiago, Thais Conceição de Oliveira Santos, afirmou que ele estava empenhado em organizar uma festa para a filha que fará dois anos de idade em quatro dias.

“A gente tava planejando a festinha da neném, já tínhamos pagado o salão. Hoje ele saiu pra trabalhar e não cometeu crime nenhum. Ele tava com uma caixa de doce na mão. Eu não sabia que vender bala hoje era um crime. Ele tava trabalhando. A minha filha vai fazer dois anos e sem pai”.

O primo Jonathan César destacou o empenho de Hiago em sua atual etapa da vida. “Ele abandonou a vida errada pra ter uma vida boa, largou o crime. E hoje em dia vende bala para sustentar a filha de dois anos, que daqui a quatro dias vai fazer aniversário. Ele saía todo dia 5 horas da manhã para fazer o aniversário da filha. Era o sonho dele dar essa festa para a filha”, disse o primo.

contra o assassinato- Hiago Macedo- ato  barcas- Niterói- spray de pimenta- criança de colo
Guardas jogam gás de pimenta no rosto da criança – Foto: Cleber Mendes

Populares iniciaram um protesto com tentativa de fechar o trânsito e um colchão foi queimado na pista, mas o fogo logo foi apagado por policiais. Guardas municipais e PMs reprimiram os manifestantes e chegaram a usar spray de gás de pimenta. Quatro pessoas foram detidas no tumulto na entrada das barcas.

Novo protesto na quarta-feira em Laranjeiras

contra o assassinato- ato- Hiago Macedo- Palácio Guanabara- Cidade integrada

Na quarta-feira, dia 16, às 17 horas, em frente ao palácio Guanabara, em Laranjeiras, ocorrerá uma manifestação pelo fim do programa Cidade Integrada, implantado pelo governo do Estado do Rio. Os organizadores dizem que o programa tem violado os direitos humanos dentro das favelas, com arrombamento de casas e roubo de utensílios.

Leia também:

negrxs50mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.