Mercado Casarão é novo espaço de negócios e de cultura afro brasileira

Mercado Casarão é novo espaço de negócios e de cultura afro brasileira

Share With Your Friends

Redação – redacao@negrxs50mais.com.br

A família que comanda o Dida Bar e Restaurante expandiu seus domínios e inaugurou o Mercado Casarão. O novo espaço de negócios visa valorizar atividades de afro empreendedores e da cultura afro-brasileira. O local conta com uma livraria e espaço para realização de atividades culturais. Nesta quinta-feira, dia 17,  acontece um bate papo com o professor de filosofia Renato Noguera, autor do livro “Porque amamos”, que falará sobre “amor e auto cuidar”.  O espaço funciona na Rua Barão de Iguatemi, 379, Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Mercado Casarão- Dida Bar- Renato Noguera - espaço de negócios

Entre as atrações estão rodas de samba, com o grupo Samba da Dida. Algumas atividades fixas iniciais previstas são aulas de capoeira angola com o mestre Célio Gomes do grupo Aluandê; aulas de dança afro com Sabrina Sant’Ana; encontros literários com o projeto Encruza do Saber; serviço de beleza com cortes de cabelo e trancistas; terapia corporal africana com a Nailê Bem-Estar; Kemetic Yoga com Ana Sou e muita música.

Segundo os proprietários, em breve, outras opções se somarão, como aulas sobre educação financeira e empreendedorismo.

Na terça-feira, dia 22, Ella Fernandes, acompanhada por Jonathan Panta! faz um show, às 19 horas.  Cantora, atriz, compositora e poetisa da cidade de São Gonçalo, mistura gêneros musicais do “hiphop”, “Soul”, “samba” e “funk Brasileiro”. Ingressos para o show custarão R$10,00.

Fortalecer o cenário cultural afro da zona norte

O negócio familiar tem à frente Dida Nascimento, Matheus Buka Trindade, Teka Nascimento e Kanu Akin Trindade. A ideia é complementar e ampliar a atuação do Dida Bar e Restaurante que funciona desde 2015 e tem foco na cozinha africana.

novo espaço- negócios- Mercado Casarão- roda de samba- afro brasileira- família
Dida e família

Kanu afirma que a família pretende que o Mercadão seja um lugar onde artistas e fomentadores da cultura negra possam expor seus trabalhos e criações. O objetivo é  fortalecer o cenário cultural afro da zona norte baseado em conceitos africanos de mercado. “Este é mais um passo da trajetória de mais de 40 anos de uma família que deseja continuar crescendo”.

Inspiração nos mercados dos países africanos

novo espaço- negócios- Mercado Casarão- afro brasileira

“Nossa família se inspirou nos antigos mercados da África, como os de Benin, Guiné, Camarões e outros países africanos, onde os corações são as gastronomias. Nesses mercados as outras atividades pode ter a sua independência de ocorrer e se desenvolver por si só. O nosso sonho é dar continuidade ao crescimento, ousando e criando um mercado africano dos tempos modernos, um espaço aberto e de encruzilhadas, onde encontros sejam fomentados e a inovação tenha caminhos abertos para se desenvolver”, aposta Kanu.

A atuação no ramo comercial começou na família na década de 1970, quando Maria Aparecida, mãe de Dida, montou seu primeiro negócio. O comércio era um bar/tendinha na Pavuna e tia Maria, como era conhecida na região, tocava o estabelecimento. O ambiente era embalado por rodas de capoeira e samba entre outras manifestações culturais negras. Mais de 40 anos depois, em 2015, a família decidiu reviver o bar da Tia Maria e nasceu o atual Dida Bar e Restaurante.

Serviço

Funcionamento: às terças e quartas-feiras – das 16h à 0h; às quintas e sextas-feiras – das 12h à 0h e sábados e domingos – 9h à 0h.

Contatos: (21) 2504-0841 e 97956-4883 – Instagram – @casaraomercado

Imagens: divulgação

Leia também:

negrxs50mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *